quarta-feira, 17 de junho de 2009

O Duomo de Milão



Um dos símbolos de Milão é a sua bela catedral em estilo gótico, dedicata a Santa Maria Nascente e conhecida simplesmente como Duomo. É a terceira maior catedral do mundo, depois da Basílica de São Pedro, no Vaticano e a Catedral de Santa Maria da Sede, em Sevilha (alguns dizem que a Catedral de Saint Paul, em Londres é a segunda maior do mundo).


Situa-se na Piazza del Duomo, no centro da cidade, onde um tempo existia a Basilica di Santa Tecla. Esta, porém, foi demolida no século XV para dar lugar à Cattedrale di Santa Maria Maggiore, a qual foi primeiramente englobada para depois ser substituída pela atual catedral.






Detalhe de um dos relevos da porta principal da catedral. É a representação da Anunciação de Maria, quando ela recebe a visita do anjo Gabriel que anuncia a chegada de Cristo


Começou a ser construída em 1386 e foi concluída completamente somente em 1885. Durante sua construção, financiada pela população e sobretudo pelas mais importantes famílias milanesas, participaram da chamada Fabbrica del Duomo diversos artistas italianos e estrangeiros.


O resultado de cinco séculos de trabalho foi uma catedral rica em detalhes, uma verdadeira obra-prima da arquitetura italiana. Para se ter uma ideia da grandiosidade artística dessa catedral, erguem-se 135 pináculos, é ornada por 2341 estátuas somente do lado externo e aproximadamente 3600 cenas e figuras nos vitrais, além dos relevos nas portas e a parte interna.

Detalhe de um dos pináculos da catedral



No maior pináculo da catedral (108,50 m, uma altura que nunca foi superada por nenhuma outra construção dentro da cidade), bem ao centro, está colocada a estátua de Nossa Senhora, carinhosamente conhecida por Madonnina e muito querida pelos milaneses. Em cobre e coberta com 3900 lâminas de ouro, com seus 4,16 m, a imagem da Virgem brilha no céu milanês circundada por uma coroa de pináculos menores com sobre anjos, santos e estrelas.


O interior é mais solene e sóbrio, também em estilo gótico, com capitéis ornados de estátuas de santos e profetas. No fundo da igreja, é possível ver três grandes vitrais que representam cenas do Velho e do Novo Testamento do Apocalipse. No Duomo se venera o Santo Prego, o qual fora usado na crucificação de Jesus Cristo, além da cripta que abriga as relíquias de São Carlos Borromeu.


Um aspecto interessante da Catedral de Milão é o seu terraço, de onde se pode ver grande parte da cidade e observar melhor as estátuas e detalhes daquela grandiosa obra. 


Para concluir, nada mais justo que falar da praça onde se localiza a belíssima catedral milanese, a Piazza del Duomo. Já no final da construção da igreja, em 1859, a Prefeitura de Milão abriu um concurso para a realização de uma nova praça. O vencedor, Giuseppe Mengoni, construiu uma ampla e moderna praça, circundada de elegantes edifícios e arcadas e na qual impera uma estátua equestre dedicada a Vittorio Emanuele II. E como não poderia deixar de ser, é muito comum vermos também nessa praça os turistas alimentando os pombos da cidade com milhos oferecidos a preços não muito módicos por vendedores estrangeiros.

Piazza del Duomo. Ao fundo, encontra-se o Palácio Carminati 



2 comentários:

  1. o Duomo é, sem dúvida, o ex-libris de Milão. Gostámos muito de lá estar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. O blog AMIGA DA MODA,foi indicado ao prêmio brasileiro TOP BLOG, e está em plena campanha eleitoral.Conto com seu precioso voto.Para votar é fácil:Entre no blog e clique no selo TOP BLOG.
    Beijo e obrigada

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita e comentário!

Mensagens ofensivas ou spam serão eliminados.

Se você tem alguma dúvida urgente, peço desculpas se não respondê-la logo. Verifique nos comentários, pois há muitos casos semelhantes que podem ser os mesmos que o seu!

Com a maternidade, o tempo se tornou muito precioso e tenho me ocupado quase completamente dos cuidados e da educação de minha filha.

Agradeço a sua compreensão!